segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Destaque / Maranhão é candidato e diz que não tem obrigação de apoiar Cartaxo

Maranhão é candidato e diz que não tem obrigação de apoiar Cartaxo




O senador José Maranhão assumiu a pré-candidatura ao governo do Estado pelo PMDB em 2018 e acentuou que não tem obrigação de se compor, novamente, com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), que cogita concorrer ao Palácio da Redenção. O anúncio de JM deu-se em encontro com parlamentares paraibanos que estiveram com diretores do Dnocs encaminhando pleitos do Estado. Maranhão disse que o PMDB também ajudou nas eleições de Luciano e ponderou que política é a arte dos possíveis. “Não excluo o direito que ele tem de se candidatar, se esse é o seu propósito. Só que não tenho que acompanhá-lo. Não existe obrigatoriedade e espero que ele tenha a mesma abertura que eu”, pontuou o presidente do diretório estadual peemedebista.

Questionado sobre o desejo do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB) em assumir o lugar de Cartaxo quando ele se desincompatibilizar para disputar o governo estadual, Maranhão disse que ele está agindo em causa própria e respeita sua postura. “Ninguém é dono das posições políticas dos outros, todos somos livres para pensar da maneira que quisermos”, filosofou Maranhão. O senador revelou que há um chamamento de forças partidárias para que ele assuma a candidatura ao governo e adiantou que não é de fugir à luta. Maranhão teceu elogios à administração do governador Ricardo Coutinho e disse que ele tem buscado construir uma aliança com o PMDB tendo como pano de fundo as eleições vindouras.

O peemedebista destacou o trabalho empreendido pelo governador para conseguir recursos e manter o Estado em posição de equilíbrio mesmo diante da crise econômica enfrentada pelo país. Defendeu, por outro lado, o presidente da República, Michel Temer, classificando de “golpe” o rosário de denúncias contra ele encaminhadas à Câmara Federal. “Acho que tudo faz parte de uma orquestração para cassar o mandato do presidente da República. Já foi tentada essa manobra com a primeira denúncia e acredito que a nova acusação dificilmente emplacará por falta de maior consistência”. Mesmo reconhecendo a falta de maior apoio popular, o senador José Maranhão enalteceu o empenho do presidente Michel Temer. Classificou o governo dele de “parlamentarista”, garantindo que ele tem contado com o apoio do Congresso.

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, reiterou, ontem, sobre a disputa eleitoral na Paraíba, que o que atemoriza o governo Ricardo Coutinho é justamente a perspectiva de unidade das forças oposicionistas. “Tenho certeza de que o senador José Maranhão, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, o senador Cássio Cunha Lima e o prefeito Luciano Cartaxo terão maturidade para encontrarem no momento certo o caminho da unidade e da vitória”, enfatizou o peemedebista.

 

Da redação – Nonato Guedes
redacao@conceicaoverdade.com.br

Deixe seu Comentário via Facebook

Comentário(s)

Veja Também

Câmara aprova projeto que define atribuições de agentes comunitários de saúde

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (12) proposta que define as atribuições ...

%d blogueiros gostam disto: