segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Cidades / Divino Pai Eterno atrai multidão em Conceição

Divino Pai Eterno atrai multidão em Conceição


O Oratório construído em Conceição já é um ponto de convergências dos devotos de toda a região.



Fé e devoção! Emoção e Confraternização! É neste sentimento que centenas de pessoas tem acorrido todos os meses para o Oratório do Divino Pai Eterno na cidade de Conceição, para a missa mensal, com o objetivo de pedir graças, pagar promessas, agradecer e também oferecer!

E neste dia 12 de novembro não foi diferente! Podemos ver pessoas rezando, cantando, compenetradas na escuta da palavra de Deus, aos pés do Divino Pai Eterno!

O Oratório construído em Conceição já é um ponto de convergências dos devotos de toda a região. Pessoas vêm dos bairros da cidade, dos mais distantes recantos do Município para aproximar-se do Divino Pai Eterno.

Além da missa mensal, que é celebrada no segundo domingo de cada mês, as 17h, os devotos se reúnem a cada sexta feira para a oração do terço, mas em todas as horas do dia é possível encontrar alguém rezando e pedindo graças aos pés da imagem do Divino Pai Eterno, na cidade de Conceição.

Há mais de 170 anos, o Pai elegeu uma cidade e escolheu um povo para revelar ali a face do Seu Amor. Um povoado simples, humilde e temente à Palavra de Deus. Sem muitas posses, mas rico em caridade. Sem grandes economias, porém animado pela esperança. Essas características são as mais importantes para o alicerce de uma devoção.

A história, que hoje está no coração de milhões de fiéis em todo o mundo, começou por volta de 1840, quando o casal Constantino Xavier e Ana Rosa de Oliveira se estabeleceu nas proximidades do Córrego do Barro Preto, que mais tarde recebeu o nome de Trindade, a cerca de 18 km da capital Goiânia (GO).

O encontro da imagem do Divino Pai Eterno
Certo dia, durante o trabalho no campo, a enxada de Constantino acertou algo rígido, que não se parecia com uma simples pedra. O casal de religiosos havia encontrado um belíssimo medalhão de barro, de aproximadamente 8 cm, onde estava representada a Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria. Encantados, beijaram o medalhão sagrado que mudaria a vida do povo daquela região. Começou ali a devoção ao Divino Pai Eterno, que teve como seu primeiro santuário uma residência de família.

Demonstrando sua fé, amor e devoção, o casal levou a Imagem para casa e junto com familiares começou a rezar o terço, principalmente aos finais de semana. Numerosos prodígios, graças e milagres começaram a acontecer. A notícia se espalhou e outros moradores locais se juntaram a Constantino e Ana Rosa. Para acolher os novos devotos foi construída, por volta de 1843, a primeira capela coberta com folhas de buriti.

Imagem
Dois anos após o início das orações em torno do medalhão, Constantino se dirigiu a Pirenópolis, a mais de 120 km do então Barro Preto, com o intuito de restaurar o medalhão. Para isso, procurou o artista plástico goiano Veiga Valle. Aconselhado pelo artista, Constantino resolveu fazer uma réplica da figura da Trindade Santa coroando Maria em um tamanho maior, esculpida em madeira. Daí surgiu a Imagem, que se tornou a grandiosa patrona da devoção ao Divino Pai Eterno.

 

CONFIRAS AS FOTOS: CLIQUE AQUI

 

Da redação – Fidélis Mangueira | Conceição Verdade
redacao@conceicaoverdade.com.br

Deixe seu Comentário via Facebook

Comentário(s)

Veja Também

Câmara aprova projeto que define atribuições de agentes comunitários de saúde

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (12) proposta que define as atribuições ...

%d blogueiros gostam disto: